Arco8tv

Loading...

Monday, February 19, 2018

Si a ti te gusta a mi me encanta


e 2018 chegou, e com este, a nova edição da nossa festarola
                                                    "Si a ti te gusta a mi me encanta"
Nesta edição trazemos diretamente de Lisboa o Kino Sousa, o franco-português que partilha sons voodoo, candomblé punk, cosmic jazz, transe salsa e não só.
Vamos ter também a apresentação oficial do Narco Paulo, com as suas manobras sonoras afrobeat tropical synth e mais um pezinho de truques vocais.

O nosso querido 
DJ Milhafre está de regresso com sonoridades funaná e coladeiras fresquinhos "made in" Cabo Verde.
E para fechar este "show di bola" não podiam faltar as melhores movimentações das cumbias da América do Sul pela mão do 
Paco Piri Piri.
Em resumo, uma grande festa para partilhar sons de todo o mundo com os amigos e desconhecidos da Yuzin Azores !

Bilhete:5€
Org: 
Yuzin Azores

ATÉ AO CINZENTO DOS MONTES


Sexta-Feira 23 de Fevereiro 22:00
Inauguração da exposição de pintura “Até ao Cinzento dos Montes”
de Bianca Silveira


ATÉ AO CINZENTO DOS MONTES

Desde o centro da terra até ao cinzento dos montes. 
Atrás da cor e à frente da sombra.
Com a fluidez do mar e o silêncio do monte. 
Entre névoa azulada e caldeiras em constante ebulição, busco a minha origem.

Bianca Silveira nasceu em 1992 em São Miguel. Licenciou-se em Artes Plásticas na Faculdade de Belas Artes do Porto em 2016

CURTAS À QUARTA

                                                                                 A partir das 21:30

                                                       SINTOMA DE AUSÊNCIA de Carlos Melim
                                                                                 15 minutos, 2015
Confrontada com uma má disposição súbita, Isabel decide despistar a hipótese de uma gravidez inesperada através de um teste barato comprado numa farmácia. O resultado é pouco claro, insuficiente para ter alguma certeza. Sem esperança de revêr o antigo companheiro, sendo que pode estar grávida ou doente, Isabel mergulha num vazio de solidão e desespero, confiando exclusivamente em Rita, a sua amiga mais chegada.
Exibida no Short Film Corner do Festival de Cannes e venceu a secção Ficção Nacional Curtas Metragens do Festival Internacional de Cinema e Saúde Mental (FICSAM)

                                                              MARASMO de Gonçalo Loureiro
                                                                           15 minutos, 2015
José é um camionista de longo curso. Forçado pelo trabalho, vai-se afastando dos elementos da sua família até ao ponto em que só sente indiferença por eles.
Seleção Oficial do Curtas Vila do Conde 2015, e do Fantasporto 2016, finalista do prémio Sophia Estudante na categoria de ficção em 2016 e menção honrosa no encontro das Escolas de Cinema Europeias no Lisbon & Estoril Film Festival 2015.

                                                                           TU de Hugo Pinto
                                                                            10 minutos, 2016
“Tu” é uma história de amor, que acontece no momento em que a última coisa que queres é apaixonar-te, e no entanto apaixonar-te pode ser tudo o que precisas para continuar a viver.
Exibido em 16 países, 36 cidades e 27 festivais de cinema, obtendo prémio de melhor curta-metragem no MUVI Lisboa 2017, menções honrosas no Arouca Film Festival e no Cinalfama Internacional Film Festival, e prémios de melhores desempenhos no Experimental Feedback Film Festival em Toronto.

                                                                         CEDRIM de Diogo Vale
                                                                             17 minutos, 2017
Ouvimos foguetes, mas o tom não é de festa. Numa pequena aldeia, encontram-se um rapaz e uma rapariga. Ela é de lá, ele é da cidade. Vão velar a morte de alguém, ao mesmo tempo que a aldeia celebra a vida. O rapaz é introspetivo, enquanto a longa viagem nos revela a sua solidão: como ele depois dirá "hoje é o dia da troca", deixa o pai e fica com a mãe. As imagens impressivas que ele vê da janela do carro são um espelho da sua confusão. A rapariga, por outro lado, tem uma rebeldia do campo: mostra-se mais empática, até explicativa. É com ela que entramos numa liberdade campestre: os dois acabam a brincar pelas árvores, simulando uma amizade sem limites. Mas ao final do dia, ele voltará para a cidade, ela continuará ali.

                                                            ALFAIÃO de André Almeida Rodrigues
                                                                             13 minutos, 2017
No campo pintado de branco pela geada, os pássaros cantam enquanto ludibriam o caçador que se aquece nos primeiros raios solares. Na lareira, a madeira crepita no fogo e aquece o idoso que faz a sesta na companhia do seu gato. Estamos na aldeia, onde há sempre muito calor apesar do frio e de a chuva cair de vez em quando. Esta aldeia é Alfaião.
Prémio do Público, Shortcutz Funchal


                                                                        CARGA de Luis Campos
                                                                              15 minutos, 2017
Numa pequena vila piscatória, dois rapazes são forçados a tomar parte activa no tráfico de substâncias ilícitas.
Quando o mais velho prepara um plano de fuga, o mais novo vê-se obrigado a lidar com as adversidades de ser deixado para trás.
CARGA, tem sido exibido em vários festivais internacionais e conquistou o prémio de Melhor Filme no New York Portuguese Short Film Festival 2017. Melhor curta-metragem de 2017 no Shortcutz Guimarães.