Monday, February 19, 2018

CURTAS À QUARTA

                                                                                 A partir das 21:30

                                                       SINTOMA DE AUSÊNCIA de Carlos Melim
                                                                                 15 minutos, 2015
Confrontada com uma má disposição súbita, Isabel decide despistar a hipótese de uma gravidez inesperada através de um teste barato comprado numa farmácia. O resultado é pouco claro, insuficiente para ter alguma certeza. Sem esperança de revêr o antigo companheiro, sendo que pode estar grávida ou doente, Isabel mergulha num vazio de solidão e desespero, confiando exclusivamente em Rita, a sua amiga mais chegada.
Exibida no Short Film Corner do Festival de Cannes e venceu a secção Ficção Nacional Curtas Metragens do Festival Internacional de Cinema e Saúde Mental (FICSAM)

                                                              MARASMO de Gonçalo Loureiro
                                                                           15 minutos, 2015
José é um camionista de longo curso. Forçado pelo trabalho, vai-se afastando dos elementos da sua família até ao ponto em que só sente indiferença por eles.
Seleção Oficial do Curtas Vila do Conde 2015, e do Fantasporto 2016, finalista do prémio Sophia Estudante na categoria de ficção em 2016 e menção honrosa no encontro das Escolas de Cinema Europeias no Lisbon & Estoril Film Festival 2015.

                                                                           TU de Hugo Pinto
                                                                            10 minutos, 2016
“Tu” é uma história de amor, que acontece no momento em que a última coisa que queres é apaixonar-te, e no entanto apaixonar-te pode ser tudo o que precisas para continuar a viver.
Exibido em 16 países, 36 cidades e 27 festivais de cinema, obtendo prémio de melhor curta-metragem no MUVI Lisboa 2017, menções honrosas no Arouca Film Festival e no Cinalfama Internacional Film Festival, e prémios de melhores desempenhos no Experimental Feedback Film Festival em Toronto.

                                                                         CEDRIM de Diogo Vale
                                                                             17 minutos, 2017
Ouvimos foguetes, mas o tom não é de festa. Numa pequena aldeia, encontram-se um rapaz e uma rapariga. Ela é de lá, ele é da cidade. Vão velar a morte de alguém, ao mesmo tempo que a aldeia celebra a vida. O rapaz é introspetivo, enquanto a longa viagem nos revela a sua solidão: como ele depois dirá "hoje é o dia da troca", deixa o pai e fica com a mãe. As imagens impressivas que ele vê da janela do carro são um espelho da sua confusão. A rapariga, por outro lado, tem uma rebeldia do campo: mostra-se mais empática, até explicativa. É com ela que entramos numa liberdade campestre: os dois acabam a brincar pelas árvores, simulando uma amizade sem limites. Mas ao final do dia, ele voltará para a cidade, ela continuará ali.

                                                            ALFAIÃO de André Almeida Rodrigues
                                                                             13 minutos, 2017
No campo pintado de branco pela geada, os pássaros cantam enquanto ludibriam o caçador que se aquece nos primeiros raios solares. Na lareira, a madeira crepita no fogo e aquece o idoso que faz a sesta na companhia do seu gato. Estamos na aldeia, onde há sempre muito calor apesar do frio e de a chuva cair de vez em quando. Esta aldeia é Alfaião.
Prémio do Público, Shortcutz Funchal


                                                                        CARGA de Luis Campos
                                                                              15 minutos, 2017
Numa pequena vila piscatória, dois rapazes são forçados a tomar parte activa no tráfico de substâncias ilícitas.
Quando o mais velho prepara um plano de fuga, o mais novo vê-se obrigado a lidar com as adversidades de ser deixado para trás.
CARGA, tem sido exibido em vários festivais internacionais e conquistou o prémio de Melhor Filme no New York Portuguese Short Film Festival 2017. Melhor curta-metragem de 2017 no Shortcutz Guimarães.

No comments: